Falso Pastor que estava preso é espancado até a morte em presídio de Campina Grande por inimigo de 'rixa' iniciada no Rio Grande do Norte


Desde 16 de setembro, o apenado estava recolhido no presídio, suspeito de abuso sexual contra uma criança de 11 anos, em Lagoa Seca. (Foto: Secom-PB)

Um detento foi encontrado morto na Penitenciária Segurança Máxima de Campina Grande, neste sábado (30). O homem foi identificado como Pedro Adriano da Silva, de 37 anos. Ele teria sido espancado até a morte por outro preso.

Desde 16 de setembro, o apenado estava recolhido no presídio, suspeito de abuso sexual contra uma criança de 11 anos, em Lagoa Seca. O acusado se passava por pastor evangélico. 

Edson Valdevino, suspeito de matar Pedro Adriano, havia sido preso no município de Remígio. Eles teriam uma 'rixa' antiga desde o Rio Grande do Norte, quando Pedro teria tentado abusar de uma outra criança e foi impedido justamente por Edson.

 

Jean Ganso


Compartilhar no Google Plus

Rota de Noticia

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário