Morte de motoboy será investigada pela delegacia de homicídios, diz polícia


A Polícia Civil confirmou na noite deste domingo (12) que a morte do motociclista Kelton Marques deve ser investigada pela delegacia de homicídios. O delegado responsável será Rodolfo Santa Cruz. Para pedir por justiça, familiares e amigos do motoboy estão organizando uma manifestação no local do acidente que está prevista para as 18h desta segunda-feira (13).

Imagens de uma câmera de monitoramento, instalada em uma das ruas próximas ao local onde uma colisão causou a morte de um motociclista, mostra o motorista fugindo. A partir de vídeos, a polícia constatou que ele estava em alta velocidade, avançou o sinal vermelho e, no carro, foram encontradas bebidas e substância entorpecente. Ele segue sendo procurado.

A Polícia Civil informou que protocolou pedido de prisão de Ruan Ferreira de Oliveira, suspeito de atropelar e matar o motoboy Kelton Marques, 33 anos, na madrugada de sábado (11), no Retão de Manaíra, em João Pessoa. O delegado Rodolfo Santacruz disse ao T5 que aguarda decisão do Poder Judiciário para realizar a captura.

O suspeito de provocar o acidente abandonou o carro e fugiu sem auxiliar a vítima, que morreu no local. Câmeras de monitoramento mostram que o veículo estava em alta velocidade, atingindo até 160 km\h.

De acordo com o delegado do caso, Luiz Eduardo, latas de cerveja e substâncias entorpecentes estavam espalhadas pelo carro. Também foram encontrados documentos com a identificação de Ruan Ferreira de Oliveira, 28 anos.

O motoboy foi sepultado neste domingo (12), em João Pessoa, em cerimônia que aconteceu no Cemitério Nossa Senhora da Boa Morte, no município de Bayeux, Região Metropolitana da capital paraibana, com presença de familiares e amigos.



Jean Ganso


Compartilhar no Google Plus

Rota de Noticia

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário