http://www.betsporting.com.br/


ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

A criação de uma área vip denominada de ‘frontstage’ na tradicional Festa da Luz, realizada pela Prefeitura Municipal de Guarabira, está dando o que falar. A organização do evento determinou um espaço privilegiado, nas proximidades do palco, para comercializa-lo, assim como já faz com os camarotes. O ‘frontstage’ vem sendo praticado em algumas festas privadas em grandes centros do país.
A iniciativa da Prefeitura de Guarabira é alvo de críticas nas redes socais. Nesta segunda-feira (15/01), Célio Alves, Presidente do PSB de Guarabira, lamentou a atitude da gestão e cobrou uma posição pública dos deputados guarabirenses Camila Toscano (PSDB) e Raniery Paulino (PMDB).
Escreveu Célio: “Na Festa da Luz 2018, evento bancado com o dinheiro do povo de Guarabira (só o Safadão custará R$ 318 mil), quem quiser assistir aos shows mais perto do palco terá que pagar. Essa medida penaliza, sobretudo, as pessoas pobres, que não têm condição de pagar. Uma festa custeada pelos recursos públicos é, para a maior parte da população, a única oportunidade de curtir um show e ver mais de perto um artista como Safadão, por exemplo, que, num show privado, cobra R$ 150 reais por ingresso. Qual pessoa desempregada, ou mesmo assalariada, pode ir a um show desse? A chance é assistir a uma atração dessa na Festa da Luz. Mas não pode chegar perto do palco. Só se pagar. Sou contra isso! Qual a posição de Raniery Paulino e Camila Toscano sobre essa questão? Você sabe?”
Fonte: Rafael San/ManchetePB
3
1 Comentários

Postar um comentário

  1. A festa da Luz deixou de ser uma festa pública e passou a ser privada que vergonha prefeito

    ResponderExcluir