http://www.betsporting.com.br/

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

A obra de construção está recebendo um investimento de R$ 15 milhões na estrutura física e aquisição de equipamentos
Presidente do Partido Socialista Brasileiro em Guarabira, Célio Alves, acompanhado de lideranças políticas e diretores de órgãos públicos, visitou as obras de construção da Escola Técnica Estadual Dom Marcelo Pinto Carvalheira e logo em seguida fez uma visita ao Hospital Regional de Guarabira, que está recebendo dois novos reservatórios de água que vão acumular 50 mil litros de água e garantir o pleno funcionamento da unidade.
A nova unidade escolar está ganhando estrutura no local do antigo Parque de Exposição de Animais “Diógenes de Aquino”, localizado em frente à Subestação da Energisa.
A obra de construção está recebendo um investimento de R$ 15 milhões na estrutura física e aquisição de equipamentos. A unidade terá capacidade para atender cerca de 500 estudantes e está gerando mais de 100 empregos diretos.
A Escola Técnica segue o mesmo padrão estrutural das outras seis já construídas na Paraíba. São 12 salas de aula, diretoria, recepção, almoxarifado, sala para equipamentos esportivos, cozinha, coordenação pedagógica, biblioteca, sala multimídia, auditório com capacidade para 201 lugares, sala técnica, quadra Poliesportiva coberta com vestiários masculino e feminino, cantina, grêmio, área de vivência com palco descoberto, bateria de sanitários, laboratórios de informática, línguas, matemática, entre outras dependências.
No Hospital Regional, Célio foi recebido pelo diretor geral da unidade hospitalar, Cleonaldo Freire, de quem ouviu informações importantes como o volume de água que será armazenado nos reservatórios, que é de 50 mil litros de água, e que garantirá o funcionamento do HR sem solução de continuidade.
A Secretaria de Estado da Saúde está investindo em torno de R$ 200 mil reais na construção dos reservatórios de água. O Hospital Regional atende a pacientes de mais de 25 municípios da região e é referência em média e alta complexidades.

3
0 Comentários

Postar um comentário