http://www.betsporting.com.br/

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

Ele respondeu a perguntas de ouvintes da região e da produção do programa sobre o trabalho desenvolvido
Diretor do Hospital Regional de Guarabira, Cleonaldo Freire foi entrevista pelo jornalista Eraldo Luís na Rádio Integração do Brejo, na manhã desta quarta-feira (20). Ele respondeu a perguntas de ouvintes da região e da produção do programa sobre o trabalho desenvolvido na unidade de hospitalar, que atende a mais de 25 municípios.
Questionado por um ouvinte a respeito do atendimento prestado a crianças com doenças do coração, o diretor disse da satisfação em ter a oportunidade de ajudar a salvar vidas com o teste do coraçãozinho e outros procedimentos na área específica.
“Uma das ações que mais nos gratifica é a atenção dada aos recém-nascidos no Hospital Regional de Guarabira. Nós temos hoje uma média de 300 partos mensalmente e temos a satisfação de cuidar com muito carinho desses pequenos através do teste do coraçãozinho. Temos uma sala, chamada ‘sala do coração’, que está diretamente conectada com o Círculo do Coração, de Pernambuco, e qualquer alteração em questão de cardiopatia nós encaminhamos para especialistas reconhecidos internacionalmente, que é justamente os profissionais que integram a Caravana do Coração. Isso significa que o hospital já conseguiu salvar muitas vidas”, disse.
Demandado por realização de cirurgias programadas ou eletivas de dezenas de cidades da região polarizada por Guarabira, Cleonaldo falou que quando assumiu a direção da unidade o número desse tipo de procedimento era muito baixo e que, depois de ajustar algumas inconsistências, foi possível elevar consideravelmente o atendimento.
“Se fazia 20 cirurgias eletivas no HR quando assumimos a direção, mesmo com uma equipe considerável. Depois de ajustes feitos, conseguimos esse número de cirurgias eletivas por mês. Para se ter uma ideia, de janeiro a junho desse ano, fizemos quase 500 cirurgias consideradas eletivas, que são aquelas que marcamos, que não são urgentes”, disse Cleonaldo.
Perguntado sobre o atendimento na porta de entrada e eventuais reclamações quanto ao volume de pessoas aguardando ser atendidas no Hospital Regional, o diretor disse que isso é uma preocupação da Secretaria de Saúde e revelou que o Ministério Público também está empenhado em buscar uma solução e que esteve reunido para tratar dessa questão.
“Tivemos uma reunião com o Ministério Público para assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) e pactuamos que os pacientes que chegarem ao Hospital Regional, se for constatado que não é um atendimento apropriado para urgência, vamos encaminhar para o PSF de origem do paciente. Se atendimento é de responsabilidade do PSF, não podemos admitir que filas se formem na porta do hospital de pacientes com resfriado, febre, quando isso pode ser resolvido na atenção básica”, falou o diretor.
Cleonaldo ainda tratou de projetos de humanização desenvolvidos na unidade hospitalar a exemplo do ‘Cinema no Hospital’, que ganhou destaque na imprensa estadual com reportagem exibida na TV Cabo Branco, afiliada da Rede Globo.
“O Cinema no Hospital faz com que o paciente durante o tempo que estiver assistindo o filme vai esquecer a dor porque vai estar focado na história, vai sorrir. Inclusive fomos objeto de matéria na TV Cabo com a jornalista fazendo matéria sobre o assunto. Essa terapia ocupacional que implantamos é muito importante para o hospital e vem agregar aos outros projetos a exemplo de pintura, da alegria dos palhaços com o Anjos da Alegria, biblioteca no hospital a musicoterapia entre outros”, destacou Cleonaldo Freire.

Jean Ganso com Portal 25 Horas
3
0 Comentários

Postar um comentário