http://www.betsporting.com.br/



ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

Em sessão ordinária nesta quinta-feira (31), a Câmara de Vereadores de Guarabira aprovou em primeira discussão projeto de autoria do Poder Executivo autorizando o reparcelamento em 200 meses, de dívida do município com o Instituto de Assistência e Previdência Municipal, num montante de R$ 16 milhões.
O texto da matéria foi mantido com apenas uma emenda aprovada, de autoria do vereador Zé Ismai (PHS), que veda aos próximos gestores o reparcelamento de vívida junto ao IAPM sem a anuência do Poder Legislativo. Outra emenda que deveria ser apreciada, de autoria do vereador Marcelo Bandeira (PSB), foi retirada de pauta.
Marcelo propôs a redução no número de parcelas, que pela proposta seria de 180 meses e não de 200 meses, como está no texto original. Os vereadores alegaram que não poderia ser votada a emenda porque Marcelo não estava presente à sessão, mesmo com a ausência justificada. A presidente da Câmara, Neide de Teotônio (PPS), consultou o plenário sobre a retirada ou não, e com abstenção do vereador Renato Meireles, o colegiado decidiu retirar a matéria da pauta.
Na sessão anterior, o parlamentar socialista disse que não estaria presente na sessão de votação do reparcelamento, em razão de viagem previamente agendada, mas apresentou a emenda, que tinha simpatia de parcela do colegiado e pediu aos pares que votassem mesmo na sua ausência, o que não ocorreu.
Com a aprovação do projeto em primeira discussão, a Prefeitura de Guarabira passará a pagar parcelas de aproximadamente R$ 90 mil e não 200 mil, como faz atualmente, e terá 200 meses para honrar a dívida com o IAPM. Na próxima sessão, o projeto volta à pauta para a segunda e terceira discussão e votação.
3
0 Comentários

Postar um comentário