http://www.betsporting.com.br/

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

Na noite deste domingo (6), o padre Adauto Tavares Gomes, administrador da Paróquia Nossa Senhora do Rosário, em Pirpirituba (PB), bateu pesado nos deputados paraibanos que votaram à favor do presidente Michel Temer, rejeitando a denúncia de corrupção passiva apresentada pela Procuradoria Geral da República.
Durante a celebração, o sacerdote relacionou os deputados federais que apoiaram Temer e, pediu “em nome de Cristo”, que os fieis não votem nesses parlamentares. Na ocasião, ele comparou Michel e os deputados a Fernandinho Beira-Mar (traficante mais famoso do país).
“Para mim ele não é diferente de Fernandinho Beira-Mar, não. E aqueles que votaram a favor dele também são iguais. Eu vou fazer um pedido a vocês que estão aqui na igreja e estão nos ouvindo através do rádio: nós paraibanos, em nome de Jesus Cristo, nunca mais vote em Aguinaldo Ribeiro, André Amaral, Benjamin Maranhão, Efraim Filho, Hugo Mota, Rômulo Gouveia e também Wilson Filho, quem inventou de perder o avião para não ir votar. Nunca mais votem nesses homens, eles não merecem nossos votos porque votaram a favor de um ladrão do Brasil e a gente não aceitar esse tipo de coisa”, desabafou.
Polêmico
Padre Adauto é conhecido por ser destemido em suas posições diante das questões sociais e políticas. Quando atuava na catedral de Nossa Senhora da Luz, em Guarabira, o religioso fez uma crítica ácida ao Judiciário e considerou que os juízes são TQQ, numa alusão ao fato de trabalharem apenas nos dias de terça, quarta e quinta-feira.
As declarações do padre ganharam repercussão na imprensa e nas redes sociais. Uma comissão formada por juízes da comarca local foi ao encontro de Adauto para tentar esclarecer os fatos e se comprometeu a ser mais assídua.

Por Portal 25 Horas
3
0 Comentários

Postar um comentário