http://www.betsporting.com.br/



ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

Na sessão da Câmara de Vereadores de Guarabira, realizada nesta quinta-feira (18), os parlamentares voltaram a discutir sobre o veto do prefeito Zenóbio Toscano (PSDB) à emenda aprovada à unanimidade, que previa a concessão de bolsa universitária a estudantes universitários de Guarabira que frequentam a Universidade Federal de Areia, garantindo o transporte aos estudantes.
Alegando que a Prefeitura de Guarabira não tem condições de pagar a bolsa para aproximadamente 25 jovens guarabirenses que estudam em Areia, e que a Casa Osório de Aquino não tem poder para legislar sobre tal matéria, ZT vetou.
A Câmara deu oportunidade para que a aluna Isabelle, que mora na zona rural de Guarabira e estuda o curso de Agronomia em Areia, fizesse uso da tribuna livre. A jovem questionou as razões o porquê de Bananeiras, Cuité, João Pessoa e Mamanguape, terem direito ao transporte ou bolsa e os estudantes de Areia ficarem de fora do benefício, bancado pelos impostos dos guarabirenses.
Isabelle é estudante do curso de Agronomia
“A maioria dos cursos de Areia é de dez períodos e nós temos que viajar durante cinco anos e fica muito difícil. A empresa que faz a linha é muito ruim, mas é somente o que temos. Não entendo porque os outros universitários têm o transporte, o auxílio, e nós de Areia não temos. Nós procuramos a Secretaria de Educação, entregamos uma lista com os nomes dos estudantes e estamos esperando uma posição”, disse Isabelle.

Vereador da bancada do PSB, Marcelo Bandeira se acostou aos questionamentos feitos pela estudante e se comprometeu em apoiar a luta pelo transporte. De acordo com o parlamentar, o veto do prefeito é uma incoerência e uma injustiça com os jovens que precisam do transporte.
“Eu tenho acompanhado essa luta dos estudantes de Areia desde o início e fui procurado por Isabelle e pelos colegas dela, no mesmo dia que foi apresentado um requerimento do professor Raimundo Macedo (vereador licenciado e atual secretário de Educação) para os alunos de Araruna. Na sessão seguinte, já que eu não poderia fazer no mesmo dia, eu apresentei o mesmo requerimento. Os alunos de Araruna são em número de 25 e os alunos de Areia são em número de 24. O projeto veio do Executivo, logicamente, e nós apresentamos a emenda. Então, eu não vejo porque, com um intervalo de uma semana, a Prefeitura de Guarabira não assumir essa despesa. O prefeito tem a prerrogativa de vetar, mas é uma incoerência, uma injustiça com esses estudantes e uma falta de respeito com essa casa”, disse o parlamentar.
Jean Ganso com Portal 25 Horas
3
0 Comentários

Postar um comentário