http://www.betsporting.com.br/

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

O secretário de Comunicação do Governo da Paraíba, jornalista Luís Tôrres, foi irônico na tarde de hoje ao comentar a queixa do deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB) cuja carteira de motorista foi suspensa depois de um processo que começou quando ele foi pego numa blitz da Lei Seca em 2013. O parlamentar disse que a exposição do fato seria uma forma do Governo retaliar sua postura como líder de oposição na Assembleia Legislativa.
“O deputado não deveria ter bebido e dirigido. E depois, deveria ter calado depois de beber e dirigir. A frase é: se beber, não dirija. E no caso do deputado, se beber e dirigir, não fale. Convenhamos, o que o deputado quer? Qual é o diferente disso? Que o Estado passe a mão na cabeça daqueles que cometem infração de trânsito? O deputado quer que os infratores não tenham que sofrer punições ou pagar multas? Se é isso, ele tem que dizer isso em público”, disse Tôrres.
Ele afirmou que a fiscalização da Lei Seca é uma ação “maravilhosa” e que não faz distinção entre quem é punido. “O deputado não foi o único paraibano a ser parado na blitz. Mas, não entendi o que ele queria que o Governo fizesse”.
As declarações foram dadas durante entrevista ao Rádio Verdade, da Arapuan FM.

Por Assessoria
3
0 Comentários

Postar um comentário