http://www.betsporting.com.br/

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

O governador Ricardo Coutinho lançou, nesta segunda-feira (27), no Palácio da Redenção, a chamada pública da modalidade de Compras Institucionais das Unidades Hospitalares, ação que possibilita e incentiva a venda de produtos da agricultura familiar para hospitais da rede estadual.  Serão compradas 352 toneladas de produtos voltados para o atendimento de demandas regulares de consumo de alimentos, representando um investimento de mais de R$ 1,4 milhão.  Esta ação vai estimular o desenvolvimento local, o associativismo e o cooperativismo dos grupos de agricultura familiar e economia solidária da Paraíba.
Durante a solenidade, o governador Ricardo Coutinho destacou que a ação vai redimensionar e ativar esta cadeia produtiva da agricultura familiar que é de grande relevância para o Estado. “Somente hoje estamos disponibilizando mais de R$ 1,4 milhão para compras de produtos da agricultura familiar para as demandas das unidades hospitalares. Estamos redirecionando uma cadeia produtiva tão importante como a agricultura familiar. Essa nova modalidade de compras haverá de fazer com que este tipo de produção tenha, potencialmente, um aumento significativo. É bom lembrar também que estamos buscando alternativas de produção, como o uso da irrigação com energia solar, o que é fundamental para que os agricultores possam trabalhar durante todo o ano, não apenas em período de chuva”, comentou.
De acordo com o governador, a modalidade deverá ser estendida, em breve, para algumas penitenciárias paraibanas. “Vamos para a fase de comprar os produtos, inicialmente, para cinco hospitais, mas, em seguida, queremos ampliar esta ação e colocá-la também nos presídios. Isso é um grande impulso para a agricultura familiar e, dessa forma, a Paraíba fica mais justa com a riqueza sendo distribuída adequadamente”, observou.

A meta é ativar novas cadeias e redes de inclusão de trabalhadores da agricultura familiar, além de oferecer mais qualidade, segurança alimentar e nutricional por meio de produtos orgânicos disponibilizados pelas cooperativas e associações à população. “É um processo onde o edital será publicado amanhã (terça-feira) e, após as inscrições, compraremos vários produtos da agricultura familiar para a utilização nos hospitais. Serão 352 toneladas de alimentos, injetando quase R$ 1,5 milhão na nossa economia”, disse a secretária executiva de Segurança Alimentar e Economia Solidária, Ana Paula Almeida.
A Paraíba possui atualmente 243 mil agricultores familiares. Produtos como verduras, grãos, polpas de frutas, inhame, macaxeira, ovos e frango vão integrar as compras para a rede pública de saúde. “Com esta ação estamos ampliando a possibilidade desses agricultores venderem seus produtos. O Governo do Estado tem políticas públicas voltadas para essa área fortalecendo uma política de segurança alimentar fundamental, isso faz com que os produtos cheguem às casas dos paraibanos e agora aos hospitais, sem agrotóxicos, ou seja, com mais qualidade”, pontuou a secretária do Desenvolvimento Humano, Cida Ramos.
A secretária da Saúde, Cláudia Veras, destacou que, inicialmente, a ação vai beneficiar o Complexo Hospitalar Clementino Fraga, Arlinda Marques, Hemocentro, Complexo Juliano Moreira e a Maternidade Frei Damião. “Ficamos felizes com esse chamamento público, porque teremos a possibilidade de racionalizar os recursos e movimentar a cadeia produtiva, além disso, vamos melhorar a qualidade dos alimentos utilizados nos hospitais. Esperamos que o resultado seja positivo para que possamos expandir para outras unidades hospitalares”, falou.
“É uma satisfação muito grande para o Clementino Fraga fazer parte deste projeto. Vamos ficar em parceria com a agricultura familiar, o que vai trazer muitos benefícios e mais qualidade nos produtos. Nessa primeira chamada serão 111 toneladas de alimentos por ano para o Clementino”, disse a diretora do Complexo Hospitalar Clementino Fraga, Adriana Teixeira.
A agricultora Maria Nazaré Santos faz parte da Cooperativa Paraibana de Avicultura e Agricultura Familiar, de São Sebastião de Lagoa de Roça, e disse que a ação vai ampliar as vendas. “Isso vai dar a oportunidade para que os agricultores familiares vendam mais alimentos e tenham uma renda melhor, com ampliação do mercado. Os nossos carros-chefes são frango e ovos caipiras, temos capacidade para produzir e queremos vender muito mais”, falou.


Por Assessoria

3
0 Comentários

Postar um comentário