http://www.betsporting.com.br/

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em passagem por Monteiro, no Cariri paraibano, lembrou de quando, na infância, teve que deixar o Nordeste em direção a Região Sul do país. Lula comentou o sofrimento de retirantes que foram obrigados, de acordo com o ex-presidente, a deixar suas terras devido à seca, mas destacou que, com a chegada da Transposição, o povo nordestino não precisará deixar a região.

Lula criticou o fato de vários presidentes virem ao Nordeste prometendo iniciar a obra, mas que nunca, de acordo com o petista, tiveram a coragem de realizá-la. "Depois de Dom Pedro II, os presidentes prometeram trazer para o Nordeste as águas do São Francisco e essa conversa nunca saiu do papel", pontuou.

Em Monteiro, no Cariri paraibano, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou o fato de vários presidentes virem ao Nordeste prometendo iniciar a obra da transposição, mas que nunca tiveram a coragem de realizá-la

O petista declarou que o fato de acreditar que todos os brasileiros deveriam ter direito a água foi fundamental para que ele tirasse o projeto da Transposição do São Francisco do papel e iniciasse as obras. "Eu sabia que o povo do Nordeste tinha que ter direito a uma coisa elementar: a água."

Lula lembrou que foi durante o seu governo, que segundo ele, o Brasil começou a crescer e a população mais pobre teve acesso à melhoria da qualidade de vida. "Esse país teve um crescimento extraordinário. Pela primeira vez, o povo pobre começou a ter esperança", afirmou o ex-presidente.

A polêmica em torno da "paternidade da obra" também foi abordada pelo petista. Ele criticou o uso político da obra. "Temos orgulho de dizer que nós somos pais, mães, irmãos, tios e sobrinhos da Transposição".

Lula alertou a população para continuar cobrando pela conclusão de toda a obra da Transposição e ressaltou a importância do Eixo Norte. "Esse projeto tem uma visão social, por isso é importante que fiquemos alerta, pois o Eixo Norte está parado desde que Dilma foi "golpeada" e tirada da presidência", denunciou Lula.

Sobre o texto apresentado para Reforma da Previdência, o ex-presidente disse que durante a sua gestão a previdência era superavitária e a solução, segundo o petista, era simples.

"Nós geramos 22 mil empregos, aumentamos todos os anos o salário mínimo, formalizamos empresas e se eles quiserem resolver o problema da previdência só há um jeito: é gerar emprego e dar aumento de salário. Se os diplomados que estão lá não sabem fazer isso, me peçam um conselho, que eu sei como é que faz", concluiu o petista - PBAgora.



3
0 Comentários

Postar um comentário