http://www.betsporting.com.br/

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video


bruno
A OAB/PB emitiu uma nota no final da manhã desta quarta-feira (23), repudiando o tratamento dado pelo radialista Emerson Machado, conhecido por Mofi, ao advogado de defesa dos acusados da morte da vendedora Viviany Crislei, Bruno Augusto  Deriu, durante apresentação na Central de Polícia, nesta terça-feira (22).

De acordo com a nota, o advogado foi alvo de achincalhes por parte do radialista, durante reportagem policial transmitida pela TV. A OAB ressalta a atitude preconceituosa do comunicador com o profissional no exercício da função e afirma que vai adotar medidas cabíveis para reparação do ato.

A nota é subscrita pela diretoria da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional da Paraíba, pelo Conselho Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional da Paraíba e pela Comissão de Defesa das Prerrogativas dos Advogados da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional da Paraíba.

CONFIRA A NOTA:

NOTA DE REPÚDIO

A Ordem dos Advogados do Brasil, seccional da Paraíba, vem manifestar seu repúdio ao comportamento do jornalista Emerson Machado, na data de ontem (22), para com o advogado Bruno Deriu, quando este, no exercício de sua profissão na Central de Polícia de João Pessoa, foi alvo de achincalhe e comentários desairosos por parte do mencionado profissional durante uma reportagem policial, sendo as imagens veiculadas por canal de televisão.

O tratamento dado pelo jornalista ao advogado manifesta uma visão preconceituosa e equivocada atualmente aplicada ao advogado criminalista, cujo mister é o de preservar as garantias constitucionais da defesa e do devido processo legal para as pessoas acusadas de crime. A divulgação das imagens da reportagem em apreço aprofunda, infelizmente, a perspectiva equivocada da criminalização do advogado, em que este é confundido com o cliente acusado de conduta criminosa.

Como cidadãos somos chamados a entender e respeitar o papel do advogado no tecido social, onde este desempenha, em ministério privado, uma função pública, que é a defesa dos direitos. O advogado criminalista, por sua vez, assegura a observância de um dos maiores direitos conquistados pela humanidade e erigido a direito inalienável em todos os países: o direito de defesa, com os meios e recursos a ela inerentes.

A Ordem dos Advogados do Brasil não se calará diante de qualquer ato, venha de onde e de quem vier, que atente contra as prerrogativas profissionais de seus integrantes, nem deixará de adotar as medidas cabíveis para a reparação destes atos.

Diretoria da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional da Paraíba
Conselho Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional da Paraíba
Comissão de Defesa das Prerrogativas dos Advogados da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional da Paraíba.

 


Portal 25 Horas
3
0 Comentários

Postar um comentário