http://www.betsporting.com.br/

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

nariz
Médicos na Índia substituíram o nariz desfigurado de um garoto de 12 anos por outro que “cresceu” na sua própria testa.

Arun Patel sofreu deformações na face por causa de uma pneumonia quando era bebê.

A infecção danificou a cartilagem do nariz, e os médicos não conseguiam reconstruí-lo.

Uma operação semelhante foi feita na China em 2013. Neste caso, um homem recebeu um novo nariz após ter o seu desfigurado durante um acidente de trânsito.


menino
Alargador de tecido
 
Os pais de Arun o levaram a um médico em seu vilarejo, no Estado de Madhya Pradesh, devido a uma pneumonia que ele teve logo após o nascimento.

Mas o tratamento piorou seu estado e ele perdeu parte do nariz por causa dos grandes danos ocorridos no tecido.

Mais de dez anos depois, um grupo de médicos na cidade de Indore decidiu fazer uma rara cirurgia plástica para dar a ele um novo nariz.

O médico Ashwini Dash, que liderou a equipe, disse à BBC que “estava confiante de que o novo nariz funcionaria bem como os outros órgãos” do menino.

Todo o processo, em quatro etapas, levou um ano.

Na primeira fase, um “alargador de tecido” de silicone foi colocado na testa do garoto, abrindo espaço para o crescimento do novo nariz. Depois, uma substância foi injetada para fazer os tecidos se expandirem.

A segunda etapa envolveu tirar cartilagem de suas costelas para criar um novo nariz, que cresceu na testa durante três meses.

Os médicos removeram o nariz artificial na terceira fase e o implantaram no rosto do menino. A última parte consistiu em fazer uma cirurgia reparadora na testa.

Técnica
 
Procedimentos desse tipo costumam ser feitos quando o local está muito danificado – devido a um acidente, por exemplo.

Isso também pode ser feito com orelhas – algumas já “cresceram” no braço de pacientes, região que tem a pele parecida.

A cartilagem retirada das costelas é moldada e implantada e, em seguida, a pele de outra parte do corpo adere a ela.

No caso do nariz que cresce na testa, muitas vezes ele nem precisa ser retirado para ser implantado: pode ser apenas “girado” e “empurrado” para o lugar certo.
3
0 Comentários

Postar um comentário