http://www.betsporting.com.br/

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

576dd54b-d296-4f50-aeeb-e7caff0cbac4A Polícia Civil da Paraíba, por meio de investigações realizadas pela Delegacia de Crimes Contra a Pessoa (Homicídios) da Capital, prendeu nesta terça-feira (1º), três suspeitos de terem participado de crimes ocorridos em diferentes bairros de João Pessoa. As prisões aconteceram em menos de 24 horas e são relacionadas a crimes ocorridos nos meses de janeiro e fevereiro deste ano.

De acordo com os delegados Luiz Cotrim e Maria das Dores Coutinho, responsáveis pelos inquéritos, foram presos Elânia Mascarenhas de Souza, de 24 anos, Briene Henrique dos Santos Soares, de 18 anos, e José Eduardo da Silva Lima, de 28 anos, por força de mandados de prisão temporária e preventiva, respectivamente.

“Elânia Mascarenhas de Souza teve sua prisão temporária decretada por ser suspeita de ter participação no homicídio de Fabiana de Souza, fato ocorrido em fevereiro do ano passado durante uma festa na casa de amigos. Um fato que chamou atenção foi que Elânia ficou com o celular da vítima e se negou a comparecer à Delegacia por várias vezes que foi chamada a depor. Ela nega o crime, mas seu envolvimento continua a ser investigado e, caso necessário, pediremos a prisão preventiva dela”, explicou a delegada Maria das Dores Coutinho.

Já Briene Henrique dos Santos Soares é suspeito de ter praticado pelo menos dois homicídios nos últimos meses em João Pessoa. “As investigações revelaram que Briene teve participação no assassinato de um deficiente físico conhecido como Elvis, fato ocorrido no dia 9 de fevereiro no Edifício Manacá, no Valentina de Figueiredo. No momento do crime, Briene estava na companhia de outro jovem conhecido como Daniel Galado, que também veio a ser assassinado no dia 24 de fevereiro, antes mesmo de prestar qualquer depoimento sobre o crime anterior”, relatou a delegada.

José Eduardo da Silva Lima foi preso em cumprimento a mandado de prisão preventiva por ser suspeito de ter assassinado Ricardo Carlos dos Santos. Ricardo era funcionário do supermercado Bemais do bairro dos Bancários e foi morto após cobrar uma dívida de R$ 500,00 ao suspeito. “As investigações mostraram que José Eduardo atraiu Ricardo para um terreno no bairro de Quadramares com a justificativa de que lhe pagaria uma dívida pela compra de uma moto. Ao chegar ao local combinado para receber o dinheiro, a vítima foi surpreendida e acabou sendo assassinada”, finalizou o delegado Luiz Cotrim, que presidiu o inquérito.
3
0 Comentários