http://www.betsporting.com.br/

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

JOSA-DA-PADARIA
Pré-candidato a prefeito de Guarabira pelo PSB, Josa da Padaria falou a respeito da polêmica que envolve a Prefeitura de Guarabira e a diocese do Brejo, no que se refere ao comodato de gestão do Santuário de Frei Damião, assinado pela então prefeita Léa Toscano e o então bispo dom Antônio Muniz Fernandes, no final do ano de 2004.

Na missa de despedida, celebrada na manhã deste domingo (6) na igreja de Santo Antônio, o Frei Aureliano falou em nome dos frades e disse que eles estão indo embora de Guarabira por falta de compromisso do prefeito Zenóbio Toscano (PSDB) com Frei Damião.

Frades deixam Guarabira em definitivo porque prefeitura descumpriu acordo

Josa defendeu os religiosos, lembrou que o próprio bispo dom Lucena já havia cobrado publicamente da gestão municipal uma atenção especial com cumprimento do que está estabelecido no contrato de comodato, mas que o prefeito não tem interesse de atender as demandas solicitadas.

“Eu fui pego realmente de surpresa com essa notícia, hoje pela manhã. O que a gente tem visto dessa atual administração é a falta total de interesse de cumprir o que no comodato foi acertado. A gente fica triste porque sequer os acessos são feitos. Isso fez com que os nossos frades capuchinhos desistissem de permanecer em Guarabira”, disse.

Josa lamentou a postura adotada pelo prefeito e salientou que o equipamento de turismo religioso não pertence ao gestor, mas ao povo católico.

“Nós lamentamos profundamente e digo aos amigos guarabiresnses que o memorial não pertence à Prefeitura de Guarabira, não pertence ao prefeito. O memorial pertence aos guarabirenses, aos paraibanos, ao povo católico que ali frequenta e fica triste ao saber dessa notícia”, comentou o socialista.

Por fim, Josa pediu que Frei Damião possa interceder e fazer com que o prefeito da cidade se sensibilize a ajudar a igreja a administrar o lugar sagrado.


Portal25horas
3
0 Comentários