http://www.betsporting.com.br/


ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

Homem é detido por policiais à paisana em Berlim. A polícia alemã informou que deteve dois argelinos 'suspeitos de estar em contato' com o grupo jihadista Estado Islâmico (EI) e busca outros dois em operações na capital e em outras duas regiões (Foto: Fabrizio Bensch/Reuters)A polícia alemã deteve dois argelinos "suspeitos de estar em contato" com o grupo jihadista Estado Islâmico (EI) e busca outros dois em operações em Berlim e em outras duas regiões, anunciaram nesta quinta-feira (4) as forças de segurança.
 
O jornal alemão Bild afirmou que ele estaria envolvidos na organização de um ataque a Alexanderplatz, uma importante central de transporte público de Berlim. Procuradores se recusaram a comentar a reportagem, segundo a Reuters.
 
De acordo com o porta-voz da polícia de Berlim, Stefan Redlich, os detidos e os procurados viviam em abrigos para refugiados. Os quatro homens são suspeitos de ter preparado "um ato grave que ameaça a segurança do Estado", uma fonte mencionada pela France Presse.
 
O porta-voz não indicou à rede de informação N24 se as duas detenções ocorreram nestes centros, localizados em Renânia do Norte-Westfália e na Baixa Saxônia.
 
Um dos dois homens detidos na região da Renânia do Norte-Westfália é alvo de uma ordem de prisão emitida pelas autoridades argelinas por seu suposto pertencimento à organização terrorista.
 
Recebeu treinamento na Síria, afirma um comunicado da polícia de Berlim.
 
O segundo homem foi detido em Berlim por falsidade documental.
 
Os agentes detiveram ainda uma mulher na Renânia do Norte-Westfália (oeste), afirmou a polícia de Berlim sem especificar o motivo.
 
Na capital, foram feitas operações em quatro apartamentos e em dois locais de trabalho, no bairro de Kreuzberg. Um fotógrafo da AFP viu um homem com o rosto oculto por uma toalha ser conduzido a um veículo das forças de segurança a partir de um imóvel que foi alvo de uma operação.
 
Um total de 450 policiais, alguns deles de unidades especiais, se mobilizaram na capital, na Renânia do Norte-Westfália e na Baixa Saxônia para a operação, segundo o porta-voz da polícia.
 
Desde os atentados de 13 de novembro em Paris, as autoridades alemãs advertiram em várias ocasiões de que seu país também estava sob ameaça de ataques de grupos jihadistas.
 
Do G1
3
0 Comentários