http://www.betsporting.com.br/

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

natal-luz-800x410O Colégio da Luz realiza, no próximo sábado (18), a partir das 20h, a décima segunda edição do Auto do Natal Luz Folia para o Rei. O evento é dirigido por Kaline Brito, com iluminação de Fabiano Diniz e produção e direção musical de Rosana Diogo. A entrada é gratuita, com ingressos trocados, antecipadamente, por 2 Kg de alimentos não perecíveis, para a Campanha do Natal sem Fome.

O evento já se consolidou como o maior espetáculo natalino de Guarabira e de toda a região do Brejo Paraibano. “Isso ficou comprovado com a inclusão no Calendário Oficial de Eventos Turísticos da Paraíba, em cumprimento a Lei N° 9.111, de propositura do então Deputado Zenóbio Toscano, sancionada no Governo de José Maranhão e publicada no Diário Oficial de 09 de maio de 2010”, destacou Rosana Diogo.

Contando com mais de 160 integrantes, entre alunos, ex-alunos, pais, professores, técnicos e artistas da terra, o Auto do Natal Luz cumpre também o seu objetivo de espaço de integração sociocultural entre a escola e a comunidade local. Prova disso, é a realização gratuita de oficinas teatrais e de dança, abertas ao público, para posterior seleção do elenco com atores provenientes de pequenos grupos comunitários de teatro.

O espetáculo é encenado no pátio do Colégio da Luz, aproveitando a imponente fachada da escola como elemento de cena, uma vez que o prédio representa um dos símbolos arquitetônicos da cidade de Guarabira. Numa demonstração crescente de sucesso, o Auto do Natal Luz reúne plateias com mais de 2.000 espectadores, acomodados em cadeiras e camarotes, vindos de várias cidades da Região do Brejo.

Sobre o Folia para o Rei

O Auto do Natal Luz, ao levar ao palco, pela segunda vez, o texto, do ator e diretor guarabirense Marcelo Félix, presta sua homenagem ao escritor, poeta e dramaturgo paraibano, Ariano Suassuna que morreu em julho de 2014.

A ideia de Ariano era a de integrar a “arte do povo”, suas manifestações folclóricas, sua trupes circenses e mambembes, as fantásticas histórias dos cordéis, numa arte que absorvesse, ao mesmo tempo, “o espírito trágico e cômico” do povo nordestino. As peças de Ariano procuravam refletir os aspectos regionais para, como ele mesmo disse em 2008, se “alimentar dessa luz que parte do real e a ele retornar”.

O público poderá identificar personagens que são ícones da obra de Ariano Suassuna, além de conhecer outros aspectos do nosso folclore e da cultura nordestina, numa história singela para comemorar o Nascimento do Menino Deus. A história se passa numa cidadezinha de interior que se prepara para os festejos do Natal, recebendo uma trupe circense, folguedos do período natalino, como a Folia de Reis, Festa do Divino, Pastoril… Porém, o desaparecimento da Santa da Igreja causa um rebuliço na cidade e os seus habitantes ficam muito tristes. São os brincantes do Circo e dos folguedos populares que irão animar a população com a narração da história do Nascimento do Menino Jesus. É aí que entra o imaginário, a “invenção fantasiosa” (nas palavras de Ariano Suassuna) de toda a trama que será apresentada. A luta do Bem, representada pelo Cavaleiro Miguel Arcanjo, Chefe da Cavalaria Sertaneja, aquele que vai resgatar a Santa das garras do “Encardido”, o Mestre das Sombras… A cenografia também faz alusões à Literatura de Cordel, fonte de inspiração de Ariano Suassuna (como o João Grilo do Auto da Compadecida) e a outros Cordéis, a exemplo do famosíssimo Cordel do Pavão Misterioso, de autoria do guarabirense Jose Camelo de Melo Resende. 

Enfim, um espetáculo que pretende levar alegria e cultura, gratuitamente, à comunidade guarabirense e à Região do Brejo.

Maiores Informações: Rosana Diôgo de Lima, Cel: (83) 99982-6895 / E-mail: rosaluna_63@hotmail.com

Com assessoria
3
0 Comentários