http://www.betsporting.com.br/



ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

Dunga disse que se os EUA apresentasse o bom nível que a levou a derrotar a Holanda (4 a 3) e a Alemanha (2 a 1), o Brasil teria que tomar cuidado. Os norte-americanos não viram a cor da bola. Foi um autêntico sparring. Mas o time verde e amarelo teve o seu mérito. Ao perceber que a equipe da casa vivia um dia ruim, decidiu enfim partir para cima, resgatando um pouco do futebol ofensivo, e até criativo, notadamente na etapa derradeira, quando Neymar entrou em campo, construindo a oportuna goleada de 4 a 1. Logo, duas notícias para os brasileiros. A boa: a Seleção convenceu. A ruim: Neymar não jogará contra o Chile, na estreia das Eliminatórias, em outubro.
 
Diante do que se viu nos primeiros 45 minutos, veja abaixo, William, ao que parece, deveria ser o escolhido para fazer o seu papel. O time de Dunga teve o controle da partida no primeiro tempo, pois o time norte-americano não conseguia se organizar, permitindo que a bola permanecesse com o adversário, que não soube porém transformar o domínio em mais gols, pois dependia muito da habilidade de William, que raras vezes encontrava resposta dos companheiros para ameaça Guzan.
 
Pois, na prática, foi o próprio William o autor intelectual do primeiro gol. Após jogada pessoal, cruzou da direita, a bola tocou na trave e sobrou para Hulk, que tirou Yedlin e fuzilou: 1 a 0. No intervalo, Dunga fez o favor de poupar o torcedor de seguir assistindo as trombadas de Hulk, trocando o monstro por Firmino, e sacou William, lançando Neymar para manter o nível.
 
Com a entrada do craque do Barça, e logo em seguida de Lucas e Rafinha, entre outros, o Brasil deslanchou. Aos três minutos, Neymar sofreu pênalti de Cameron, e cobrou para enfiar 2 a 0. Aos 18, Lucas lançou Rafinha, que ampliou: 3 a 0. Aos 21, Lucas esticou para Neymar, que tocou sutilmente no cantinho direito: 4 a 0. Tente marcar um gol igual. Se o fizer, parabéns. A Seleção ainda se deu ao luxo de desperdiçar três chances. E aos 45, Danny Williams descontou: 4 a 1. Mas ficou de bom tamanho.
 
FICHA TÉCNICA
 
BRASIL 4 X 1 ESTADOS UNIDOS
Local: Gillette Stadium, em Foxborough (EUA)
Data-Hora: 8/9/2015 - 21h40 (de Brasília)
Árbitro: Joel Aguilar (ESA)
Auxiliares: William Torres (ESA) e Douglas Bermudez (ESA)
Cartões Amarelos: Orozco e Williams (EUA)
Gols: Hulk - 8'/1ºT (1-0), Neymar - 5'/2ºT (2-0), Rafinha - 18'/2ºT (3-0), Neymar - 21'/2ºT (4-0) e Williams - 45'/2ºT (4-1)
 
BRASIL: Marcelo Grohe, Fabinho, Miranda (Marquinhos - 20'/1ºT), David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo (Fernandinho - 19'/2ºT), Elias, Lucas Lima (Lucas Moura - 17'/2ºT), Willian (Neymar - intervalo) e Douglas Costa (Rafinha - 17'/2ºT); Hulk (Firmino - intervalo) - Técnico: Dunga.
 
ESTADOS UNIDOS: Guzan; Cameron (Spector - 27'/2ºT), Orozco, Alvarado, Ream; Jones (Diskerud - 26'/2ºT), Bedoya (Williams - 35'/2ºT); Yedlin, Bradley (Johannsson - 33'/2ºT), Zardes (Woods - intervalo); Altidore (Morris - 11'/2ºT) - Técnico: Jurgen Klinsmann.
 
Do LanceNet
3
0 Comentários