http://www.betsporting.com.br/

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

Um explosivo foi detonado no distrito financeiro de Bogotá nesta quinta (2), ferindo sete pessoas, enquanto uma segunda explosão em outra parte da cidade feriu uma oitava pessoa, segundo autoridades. Nenhuma das vítimas sofreu ferimentos graves.

A primeira explosão aconteceu no principal distrito bancário colombiano, no nordeste de Bogotá. O secretário de Saúde Mauricio Bustamante disse que sete pessoas foram feridas no local. Ele disse que uma pessoa se machucou em uma segunda explosão, em uma filial do fundo de pensões Porvernir, em Puente Aranda, na zona oeste da cidade.

O general Humberto Guatibonza, comandante da polícia metropolitana de Bogotá, disse que investigadores estão entrevistando testemunhas e revendo imagens de câmeras de segurança nas áreas ao redor das duas explosões.

O secretário de Defesa Luis Carlos Villegas disse que as explosões tiveram a intenção de intimidar as pessoas e chamou quem quer que sejam os autores de terroristas.

O gabinete do presidente Manuel Santos informou que ele irá retornar antecipadamente de uma conferência sobre comércio no Peru para acompanhar as investigações.
 Ninguém assumiu a autoria das explosões, que acontecem em um momento de crescentes tensões entre o governo e o maior movimento rebelde do país, as Farc. Os dois lados deste conflito de cinco décadas na Colômbia têm intensificado os ataques nas últimas semanas, colocando pressão sobre as negociações de paz que acontecem há dois anos em Cuba.

Embora circulem muitos boatos de que os ataques foram planejados pelas Farc, não havia qualquer evidência imediata ligando os rebeldes às explosões. Quadrilhas criminosas na Colômbia são famosas por explodir pequenos artefatos como forma de intimidar alvos de extorsão.

A explosão no distrito financeiro aconteceu a sete quarteirões de distância da residência oficial do embaixador dos EUA, Kevin Whitaker, onde ele recebia dezenas de pessoas em uma recepção para celebrar o Quatro de Julho, data da Independência dos Estados Unidos.
G1
3
0 Comentários