Professor é assaltado em JP e diz que bandidos estariam com seringa contaminada com HIV

Um professor de 34 anos foi assaltado em frente de uma loja de conveniência na praia de Tambaú, na Orla de João Pessoa, por um grupo de pessoas que teria dito estar portando uma seringa contaminada com HIV, o vírus da AIDS. O caso ocorreu no fim da terça-feira (24), mas a informação só foi divulgada nesta quinta-feira (26).

Leia mais Notícias do Portal Correio


Conforme consta no relatório da Polícia Militar, a vítima estava no local quando foi surpreendida pelas pessoas, que diziam ser homossexuais e exigiam que o professor entregasse os pertences, caso negasse, seria ferido por uma seringa com sangue contaminado com HIV.

Ainda segundo dados da PM, as pessoas roubaram R$ 200, um notebook e outros pertences da vítima. Uma equipe Companhia Especializada de Apoio ao Turista (Ceatur), da Polícia Militar da Paraíba, esteve no local e levou o professor para o Distrito Integrado de Segurança Pública (Disp), de Manaíra, onde a ocorrência foi registrada.

De acordo com a diretora-geral do Hospital Clementino Fraga, Adriana Teixeira, caso alguma pessoa seja ferida com alguma seringa, que esteja possivelmente contaminada, deve procurar um tratamento especializado em 48 horas.

“Ficamos sabendo do caso do professor, mas ele não procurou nossa equipe. As pessoas devem procurar o mais rápido possível o Hospital Clementino Fraga, em João Pessoa, que é referência na Paraíba em doenças infectocontagiosa, para a profilaxia, que não é 100% de eficaz, conforme o Ministério da Saúde. Não podemos ficar reféns do medo depois da propagação desse tipo de contagio. Há mais de um mês houve um registro no hospital de duas mulheres que teriam contraído a doença após, supostamente, terem sido feridas por seringas em um ônibus da Capital. Mas, nada oficial. É apenas uma suspeita”, revelou.

Conforme Teixeira, entre janeiro e fevereiro de 2015, 57 novos casos de pessoas contaminadas por HIV foram registrados na Paraíba. Desse número, 18 em janeiro e 39 em fevereiro. “Por semana, a gente contabiliza 7 novos casos registrados no Clementino Fraga”, falou.
O Clementino Fraga fica rua Estér Borges Bastos, 599, bairro de Jaguaribe, em João Pessoa; telefone (83) 3218-5416.
Na noite desta quinta-feira (26), a direção do hospital divulgou uma nota na qual esclarece que "em momento algum a diretoria ou qualquer outro funcionário do hospital afirmou que pessoas tenham sido contaminadas pelo vírus HIV dentro de transportes coletivos na Paraíba". Como a diretora confirmou ao Portal Correio, acima, foi uma suspeita.

A nota segue: "O Complexo Hospitalar Clementino Fraga é o hospital de referência para tratamento no Estado da Paraíba e somente em casos avaliados com algum risco de contágio são indicadas as medicações específicas".

A direção finaliza afirmando: "A AIDS é uma doença que abala a humanidade, mas é o preconceito quem mais discrimina, exclui e mata. É preciso ter responsabilidade e cuidado ao discutir temas tão delicados".
Fonte/Portal Correio
Share on Google Plus

Sobre Unknown

Esta é uma breve descrição no blog sobre o autor. Editá-lo, No html e procurar esse texto
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial